Geoportal do Café disponibilizará dados sobre a produção de café no Estado

Posted by | Sem categoria | 0 |

Insumos e defencivos

REDAÇÃO – Durante a Semana Internacional do Café, de 25 a 27 de outubro, será lançado o Geoportal do Café, ferramenta do Governo do Estado que tem o objetivo de mapear as áreas de cultivo, no Estado, com inserção de dados socioeconômicos e geoespaciais para subsidiar políticas públicas e investimentos privados de toda a cadeia produtiva.

A criação da plataforma tecnológica tem a participação da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-MG), Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), com a parceria da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) e da Fundação João Pinheiro (FJP).

Na prática, por meio do Geoportal do Café, o produtor conseguirá localizar sua propriedade nas glebas de café, o que será fundamental para melhor planejamento e gestão da atividade. Também para os gestores municipais e estaduais, os dados levantados e disponibilizados facilitarão o direcionamento de ações para todas as regiões.

Para o geoportal, serão investidos R$ 6 milhões, sendo R$ 4 milhões da Codemig e R$ 2 milhões de contrapartida da Emater e da Epamig. Os recursos estão sendo investidos em softwares, veículos, drones e tablets utilizados para todas as fases do trabalho. A conclusão do mapeamento, que trará informações completas dos 451 municípios listados como produtores de café pela Emater-MG, está prevista para março de 2018.

Dados

O café é a principal commodity agrícola de Minas Gerais, com relevância na geração de emprego e renda. Minas Gerais produziu 30,7 milhões de sacas de café na safra 2016, segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgados em dezembro do ano passado. Com esse número recorde, o Estado foi responsável por 60% de todo o volume produzido no País, que foi de 51,3 milhões de sacas.

O mapeamento do parque cafeeiro de Minas Gerais poderá trazer, com exatidão, o que o Estado tem de café irrigado. Hoje, o número estimado está em 10% da área plantada, que ultrapassou 1,2 milhão de hectares em 2016.

Fonte: Agência Minas.